Caros sócios,

Divulgamos o lançamento do livro "Anísio Teixeira e o Conselho de Educação Superior nas Repúblicas Americanas: cooperação ou intervenção?" Todos os detalhes do Evento estão no Convite em Anexo.
 

Síntese do livro: Este livro estuda a trajetória do Conselho de Educação Superior nas Repúblicas Americanas (Council on Higher Education in the American Republics – CHEAR). Uma instituição ainda não explorada pela historiografia da educação brasileira. O CHEAR foi criado em 1958 e encerrado em 1978 como um Programa Especial no âmbito do Institute of International Education com recursos financeiros oriundos da Carnegie Corporation e da Ford Foundation.O CHEAR tinha como objetivo o estudo de problemas educacionais relativos ao Ensino Superior e de interesse m&uacu te;tuo para os EUA, América Central e América Latina e estabelecer recomendações e soluções a estes problemas. Dentre os intelectuais participantes, destacamos Anísio Teixeira (Brasil), Juan Gómes Millas (Chile) e Risieri Frondizi (Argentina). A cada ano de existência do CHEAR, tornou-se mais ativa a participação do Departamento de Estado Norte-Americano, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), da União Pan-Americana e da United States Agency for International Development (USAID), no gerenciamento dos recursos financeiros.Desta forma, o livro tenta responder às seguintes indagações: Como explicar o sil&ecir c;ncio sobre o CHEAR? Como compreender o processo de apagamento institucional se o CHEAR esteve presente no período democrático de 1958 a 1964? Afinal, houve cooperação ou intervenção?A tentativa de elucidar tais questões remete à compreensão que elas se inserem nos estudos dedicados ao Ensino Superior no Brasil no tempo presente, mesmo que num processo de retrospectiva, no qual a Universidade Pública no Brasil se vê ameaçada por uma onda neoconservadora que não derruba os prédios das universidades e, sim, espera que eles caiam por asfixia e que a noção do público se perca de dentro para fora qual um navio prestes a afundar e alguns são os escolhidos para sobreviver.

Imagens: