Prezad@s Associad@s,

A Sociedade Brasileira de História da Educação (SBHE) e a Associação de História da Educação de Portugal (HISTEDUP) enviaram, no mês de dezembro de 2018, uma carta, assinada pelos respectivos Presidentes e dirigida à Presidente da ISCHE, Prof. Karin Priem, solicitando que na próxima Assembleia Geral da ISCHE, que ocorrerá em julho de 2019 na cidade do Porto (Portugal), durante os trabalhos da ISCHE 41, seja discutida a possibilidade da língua portuguesa ser considerada, a partir daí, uma das línguas oficiais da ISCHE. Tal proposta, consensual entre as duas Sociedades, vem sendo sentida, há já vários anos, pelas comunidades portuguesa e brasileira de História da Educação, como uma necessidade decorrente da presença crescente, nas conferências da ISCHE, de falantes da língua portuguesa. Essa medida, caso aprovada, significará um reconhecimento, da parte da ISCHE, do empenho que ambas as comunidades têm tido no desenvolvimento internacional do nosso campo de investigação e um incentivo para o seu trabalho futuro. Convém ter em conta que, para além das comunidades brasileira e portuguesa tal medida abrangeria igualmente os investigadores pertencentes a outros países de língua portuguesa, designadamente os países africanos. A conferência do Porto foi considerada como o contexto ideal para que esta pretensão, que consideramos amplamente justificada, possa tornar-se uma realidade. A nossa proposta vai, além disso, ao encontro da vontade manifestada nos anos mais recentes no sentido de que as conferências da ISCHE possam ser expressão da pluralidade cultural e linguística, que é uma das marcas da entidade, associada à ideia de uma comunicação fácil e amigável entre todos os participantes nas conferências e que, por isso, não é contraditória com o recurso ao inglês como língua de trabalho generalizada.

Importante destacar que, conforme o regimento da ISCHE, poderão votar na assembleia da entidade aqueles que se filiaram à entidade e estão adimplentes https://www.ische.org/join-ische/.

Carlos Eduardo Vieira (Presidente da SBHE)

Joaquim Pintassilgo (Presidente da HISTEDUP